ContabilidadeO que é pró-labore e como gerenciá-lo? - Conect Contabilide Digital

6 de outubro de 2020por Diego Martins0

Se você é um empreendedor novato, precisa aprender o que é pró-labore agora mesmo. Afinal, esse recurso é parte importante de todos os tipos de empresa, de todos os tamanhos e todos os segmentos também. Afinal, não existe negócio sem que seu dono ou sócio necessite de uma remuneração pelo trabalho realizado.

Por isso, é importante existirem mecanismos na lei que permitam que os donos ou sócios de empresas possam retirar um pagamento para as suas contas pessoais. Entretanto, esse pagamento não é necessariamente um salário, mas sim um pró-labore. Na prática, pode parecer a mesma coisa, mas a diferença contábil é significativa.

E aí, quer aprender o que é pró-labore, entender o seu funcionamento e saber como calculá-lo? Então siga a leitura do artigo abaixo!

O que é pró-labore?

Pró-labore é uma remuneração que é paga pela empresa ao seu dono, sócio ou administrador pelo trabalho que foi feito para o negócio, ou seja: é uma maneira de remunerar o gestor por dedicar horas do seu dia e seu esforço para fazer com que aquela empresa prospere. Isso é importante pois o sócio, dono ou administrador não é necessariamente contratado da empresa e, por isso, não recebe um salário propriamente dito. 

Em termos jurídicos e tributários, um salário e um pró-labore não são a mesma coisa. O primeiro tem certas regras obrigatórias, como o pagamento de 13º salário e contribuição previdenciária. Enquanto isso, o segundo não: é isento de todas essas regras.

O salário é definido no momento da contratação e pode até ser alterado, desde que seja acordado entre empresa e funcionário. Ele pode aumentar e diminuir nesses termos, mas não pode ser menor do que o salário mínimo. Já o pró-labore pode ser de R$1,00, por exemplo, caso seja conveniente para a empresa.

Além disso, a taxação desse recurso e do salário são diferentes, o que faz com que o empreendedor tenha de se preocupar bastante com o assunto antes de decidir quanto será pago a ele pelo seu trabalho.

3 vantagens de usar um pró-labore no seu negócio 

Muitos empreendedores não recebem um pró-labore de suas empresas, preferindo fazer retiradas do caixa da empresa. Isso só acontece em negócios pequenos ou sem sócios, uma vez que não é uma ação recomendada. É importante ter em mente que as contas do dono do negócio e da empresa em si são separadas. A empresa deve gerar lucro o suficiente para que o empreendedor possa extrair dali seu sustento, mas as coisas não podem se confundir.

É por isso que, por lei, não é permitido que haja nenhum tipo de pagamento a sócio ou administrador da empresa enquanto não houver um depósito a título de pró-labore para ele.

Além disso, existem outras vantagens de usar esse recurso. Veja abaixo quais são!

Melhor estrutura administrativa na empresa

Uma das primeiras vantagens de usar esse recurso é garantir que as finanças da sua empresa ficarão bem organizadas. Dará para saber exatamente o quão lucrativo é o negócio. Na prática, fica mais fácil de administrar a empresa e o risco de falir é menor.

Melhor controle de fluxo

Ao fazer um pagamento sob esse título, o controle de fluxo da empresa fica organizado. Não há confusões sobre retiradas específicas sempre que o sócio ou dono precisa de um dinheiro para isso ou aquilo.

Separação entre dono e empresa

Como mencionado, uma das ações mais básicas para um negócio de pequeno ou médio porte é separar o dono e a empresa. As contas do dono são uma coisa e as da empresa outra. A confusão entre as coisas tende a ser um dos fatores para a falência.

Como calcular um pró-labore que seja justo?

Agora que já definimos o que é pró-labore, é hora de aprender como calcular um valor justo. O primeiro passo para isso é entender quanto a empresa pode pagar. Afinal, pouco adianta considerar que uma remuneração justa para você é de R$15.000,00 se a empresa só consegue pagar R$2.500,00.

Em seguida, é importante ver a média do mercado e pesquisar quanto as empresas do mesmo porte e segmento que a sua pagam para alguém na mesma posição que a sua, de administrador. Isso ajuda a ter uma noção melhor da média de mercado.

Por fim, não esqueça de precificar o pagamento nos seus produtos. Pegue sua média de vendas mensais e divida o valor do pró-labore por eles para poder financiar o pagamento sem sobrecarregar as contas da empresa.

Ufa! Quanta coisa vimos por aqui, não é mesmo? Pelo menos, agora você já sabe o que é pró-labore e como calculá-lo no seu negócio. Com todo esse conhecimento, a única coisa que resta é começar a colocar as suas contas em dia para poder determinar o valor da retirada mensal que fará para remunerar o seu trabalho em sua empresa.

Gostou do conteúdo? Que tal acompanhar mais dicas para gerenciar melhor a sua empresa? Então curta a nossa página no Facebook e siga nosso Instagram!

Diego Martins

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

http://conectcontabilidadedigital.com.br/wp-content/uploads/2020/07/logo-conect-footer.png

Redes Sociais

http://conectcontabilidadedigital.com.br/wp-content/uploads/2020/07/logo-conect-footer.png
http://conectcontabilidadedigital.com.br/wp-content/uploads/2020/04/img-footer-map.png

Connect with us

Subscribe to our newsletter to receive the latest news and updates on Avantage.

Copyright by BoldThemes. All rights reserved.