ContabilidadeGUIA COMPLETO Simples Nacional: Veja tudo o que você precisa saber sobre esse regime tributário - Conect Contabilide Digital

30 de junho de 2021por Conect Contabilidade0

Você está abrindo o seu negócio e ainda não sabe o que é e como funciona o Simples Nacional? Neste guia completo, iremos explicar tudo o que você precisa saber sobre o regime tributário.

A primeira informação que você deve saber é que esse é um regime tributário exclusivo para micro e pequenas empresas. Entre as vantagens de aderir a este enquadramento, está o valor e a forma do pagamento dos impostos.

O que é o Simples Nacional?

De acordo com a Receita Federal, o “Simples Nacional é um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, previsto na Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006”.

Ele abrange a participação da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. O regime reúne, em uma única guia, o pagamento de oito impostos das três esferas.

Para os empreendedores que aderem ao regime, basta pagar essa guia todos os meses à Receita Federal. Dessa forma, você ganha mais tempo livre e menos burocracia.

Conforme os dados do Sebrae, mais de 12 milhões de empresas já aderiram ao Simples Nacional desde que entrou em vigor, em 2007.

Quem pode aderir ao Simples Nacional?

Como vimos, nem todas as empresas podem optar por esse regime tributário. Isso dependerá de  fatores como faturamento, atividade, tipo de empresa e constituição societária. Em resumo, apenas Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP) podem aderir ao Simples Nacional.

No caso de MEs, o faturamento não pode ser superior a 360 mil ao ano. Já as EPPs, o faturamento deve ser de até R$ 4,8 milhões ao ano.

Além do faturamento, as Empresas de Pequeno Porte devem atender a outras exigências como:

– não possuir outra empresa no quadro de sócios;

– a empresa não pode fazer parte do quadro de sócios de outra empresa;

– caso os sócios possuam outras empresas, a soma do faturamento de todos os empreendimentos não pode superar o limite de R$ 4,8 milhões de faturamento ao ano;

– não pode ser uma S/A;

– os sócios não podem residir no exterior;

– a empresa não pode ter débitos com a Receita Federal, Estadual, Municipal e/ou Previdência;

– entre outros.

As vantagens do Simples Nacional

Apesar das exigências que são feitas ao empreendedor que deseja aderir ao Simples Nacional, há vários benefícios que podem ser aproveitados pela empresa. O principal deles é que, ao escolher esse regime tributário, o empreendimento terá uma cobrança simplificada de diversos impostos. O pagamento será feito por meio de uma guia única mensal, denominada “Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS)”.

Além disso, a empresa se beneficiará de tabelas de alíquotas reduzidas de impostos, calculadas de acordo com o seu faturamento. Soma-se a isso a simplificação da contabilidade e o menor número de declarações, o que facilita a gestão dos empreendedores.

O que é o DAS?

Resumidamente, o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) é a guia única de pagamento de impostos. Por meio dessa guia, são recolhidos os tributos: 

– Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ);

– Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);

– Contribuição para o Programa de Integração e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep);

– Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins);

– Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI);

– Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS);

– Imposto Sobre Serviços (ISS);

– Contribuição para a Seguridade Social destinada à Previdência Social a cargo da pessoa jurídica (CPP).

Como se inscrever no Simples Nacional?

O pedido de enquadramento nesse regime tributário ocorre no fim do processo de abertura do negócio, sendo feito todo através da internet, de forma prática e rápida.

Para isso, basta acessar o site do Simples Nacional e seguir os passos: Simples – Serviços > Opção > Solicitação de Opção pelo Simples Nacional.

Se você estiver abrindo o seu negócio agora, terá um prazo de 30 dias após a aprovação da inscrição municipal ou estadual, desde que não ultrapasse 180 dias da abertura do CNPJ para realizar a aprovação. Para aqueles que já têm um negócio e desejam solicitar o enquadramento, é possível aderir a opção no mês de janeiro de cada ano.

Tenha uma contabilidade moderna e 100% digital

Já imaginou poder contar, de onde você estiver, com um escritório de contabilidade simples e descomplicado? Para ajudar você e o seu negócio, a Conect Contabilidade oferece diversos planos e presta um serviço e atendimento 100% on-line. Nós entendemos que, diante de um tempo cada vez mais dinâmico, a praticidade do serviço digital é o que os empreendedores mais buscam em parceiros.

Com isso, dedicamo-nos ao conceito de contabilidade digital, onde os valores dos honorários praticados também se tornam um atrativo para o empresariado, em função da automação utilizada nos processos. Conheça os nossos planos!

Conect Contabilidade

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Copyright by BoldThemes. All rights reserved.